Você está aqui
Manifestante de ato contra aumento da tarifa é solto após decisão judicial Clipping Diário 

Manifestante de ato contra aumento da tarifa é solto após decisão judicial

Manifestante detido em flagrante por supostamente portar coquetéis molotov em protesto contra o aumento das tarifas de ônibus, metrô e trem nesta sexta-feira (8) em São Paulo foi solto na tarde deste sábado (9) após decisão judicial.

A Secretaria da Segurança Pública informou que das 17 pessoas detidas e conduzidas a delegacias do centro da capital, 15 assinaram termos circunstanciados e foram liberadas, um homem foi liberado após pagar fiança e o último detido obteve o alvará de soltura da Justiça.

Segundo a decisão da juíza Tonia Yuka Kôroku, “não existe verdadeira situação que justificasse a sua prisão em flagrante, pois a prisão se baseou em um vídeo, cujas imagens não são conclusivas e há dúvidas quanto a se o indiciado realmente portava os os explosivos“. A SSP afirmou que a PM apresentou no 78º Distrito Policial “imagens que mostram o suspeito detido atirando um artefato explosivo contra as viaturas e agentes de segurança que estavam no local“.

Nada impede que a autoridade policial, prosseguindo nas investigações, obtenha indícios ou provas de delitos praticados pelo indiciado, mas a prisão em flagrante não pode prevalecer“, diz a decisão judicial.

Um vídeo divulgado neste sábado (9) pelo site Jornalistas Livres mostra um policial militar colocando objetos supostamente encontrados em um poste na Praça Roosevelt, no Centro de São Paulo, dentro da mochila de um manifestante.

Balanço da Secretaria Municipal de Transportes mostra que oito ônibus foram depredados durante o ato. Um carro da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), um da SPTrans e dois da PM também foram depredados. Três agências bancárias foram danificadas, uma na Rua 24 de Maio e outras duas na Rua Xavier de Toledo, no Centro.

Três policiais foram feridos por causa de pedras atiradas durante o confronto. A PM não informou o número de manifestantes feridos.

Houve depredação em ruas do Centro e muitas bombas foram lançadas pela PM. Por volta das 19h20, um grupo tentou ocupar ambos os sentidos da Avenida 23 de Maio. A PM decidiu reprimir e o confronto começou.

A tarifa de ônibus, trens e metrô sobe de R$ 3,50 para R$ 3,80 neste sábado (9) e o protesto foi convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL) por causa do aumento. A concentração do ato aconteceu por volta das 17h, de forma pacífica, na Praça Ramos de Azevedo, em frente ao Theatro Municipal, para depois seguir por ruas da região.


Fonte: G1 São Paulo

Postagens relacionadas

Deixe um comentário