Você está aqui
Tribunal do Júri condena acusado de mandar matar a filha Clipping Diário 

Tribunal do Júri condena acusado de mandar matar a filha

Sentença fixou mais de 10 anos de reclusão.

 

O empresário Renato Garembeck Archilla foi condenado hoje (2) pelo 1º Tribunal do Júri da Capital a dez anos, dez meses e 20 dias de reclusão, em regime inicial fechado, sob a acusação de ter sido o mandante da tentativa de homicídio praticado contra sua filha, Renata Archilla.

Na sentença a juíza Débora Faitarone afirmou que os jurados “reconheceram as qualificadoras do recurso que dificultou a defesa da vítima e de que o crime foi praticado mediante paga”.

O delito foi praticado pelo ex-policial militar José Benedito da Silva, em dezembro de 2001. Ele já foi julgado e condenado a 13 anos de prisão. No dia dos fatos o executor estava vestido de Papai Noel e abordou a vítima enquanto ela aguardava a abertura do semáforo em um cruzamento no bairro do Morumbi – ela foi alvejada com três tiros.

O réu poderá recorrer da sentença em liberdade.


Fonte: TJSP

Postagens relacionadas

Deixe um comentário